Prévias de New Hampshire podem ter votação recorde

Meio milhão de eleitores são esperados; Obama abre vantagem de 13 pontos sobre Hillary nas pesquisas

Agências internacionais,

08 de janeiro de 2008 | 15h30

Os eleitores de New Hampshire começaram a escolher os candidatos para a corrida presidencial americana em uma votação que pode atingir recordes de comparecimento nesta terça-feira, 8, segundo o jornal americano The New York Times. De acordo com pesquisas, o senador democrata Barack Obama aumentou para 13 pontos percentuais sua vantagem sobre Hillary Clinton, que precisa da vitória para continuar na disputa. Esta segunda vitória consecutiva deve colocá-lo na posição de favorito à indicação pelo partido democrata, impondo mais uma humilhação à senadora por Nova York, antes a líder inconteste. Veja também:Obama e McCain ampliam vantagem Eleitores dão início à primária de New HampshireDerrota pode enterrar pretensão de HillaryMcCain aposta em New Hampshire Patrícia: o príncipe e a desolação branca Cobertura completa das eleições nos EUA Conheça os pré-candidatos   Tanto nas primárias republicanas como nas democratas, um grande número de eleitores independentes, não registrados em nenhum dos partidos, está participando da votação. Eles representam cerca de 45% do eleitorado do Estado e são livres para votar tanto em qualquer pré-candidato. O secretário do Estado, Bill Gardner, prevê que meio milhão de pessoas devem participar das primárias nesta terça. Na última prévia em que os dois partidos abriram as votações, cerca de 400 mil eleitores participaram, ou seja, cerca de 44% da população apta ao voto. O senador republicano John McCain, do Arizona, também ampliou sua distância em relação ao ex-governador de Massachusetts Mitt Romney, ficando com 36% contra 27% das intenções de voto após vários meses de uma intensa campanha no Estado. Mesmo com a votação já em andamento, os assessores de Hillary debatem um modo de revitalizar a sua candidatura e acalmar os nervos dos contribuintes da campanha e dos apoiadores, cinco dias após a derrota do primeiro caucus, em Iowa. Com a provável derrota nesta segunda rodada, a avaliação é de que a senadora permaneça na disputa até 5 de fevereiro, dia da "Super Terça-Feira", em que ocorrem prévias em 22 estados americanos.  A senadora e ex-primeira-dama chega à primária democrata de New Hampshire em uma situação parecida com a de seu marido Bill Clinton em 1992: esperando uma volta por cima, depois de um mau começo em Iowa. Há 16 anos, Clinton conseguiu se recuperar do fracasso de Iowa, chegando em segundo lugar em New Hampshire e pavimentando a arrancada para a indicação democrata.  Tanto Hillary quanto Romney vêem-se sob pressão para reavivar suas campanhas após um desempenho decepcionante em Iowa. Uma segunda derrota pode prejudicar ainda mais a imagem dos dois. Hillary, ex-primeira-dama do país, ficou em terceiro lugar em Iowa. Romney, que antes liderava as pesquisas para Iowa e New Hampshire, ficou em segundo. Caso confirme a vitória, McCain seria o terceiro candidato diferente a vencer as três primeiras primárias republicanas. A primeira, em Iowa, foi vencida por Huckabee. Na segunda, em Wyoming, ganhou Romney. Para os analistas, o equilíbrio mostra como a disputa republicana está mais acirrada do que a democrata e os eleitores de New Hampshire podem acirrar ainda mais a disputa. Primeiras vitórias Obama e McCain levaram a melhor nas votações que deram início às prévias de New Hampshire, realizadas na madrugada em duas pequenas cidades do norte do estado, afirmaram as autoridades. A lei eleitoral de New Hampshire permite que as cidades com menos de 100 habitantes iniciem a votação logo após a meia-noite, e a encerrem quando todos os seus eleitores registrados tiverem votado. De fato, os resultados das duas cidades têm relevância mínima na apuração total de votos do estado, mas os analistas acham que é uma previsão do que pode vir a ser o resultado final das prévias. No povoado de Hart's Location, onde vivem 42 pessoas, McCain, do Arizona, recebeu seis votos; o ex-governador de Arkansas Mike Huckabee teve cinco; o representante do Texas, Ron Paul, teve quatro votos; e o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney teve dois. Na mesma cidade, Obama, senador por Illinois, teve nove votos; a senadora por Nova York Hillary Clinton recebeu três, e o ex-senador de Carolina do Norte John Edwards ficou com apenas um. Na cidade de Dixville Notch, de apenas 75 habitantes, McCain teve quatro votos; Romney dois e o ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani recebeu um. Entre os democratas, Obama teve sete; Edwards dois e o governador do Novo México, Bill Richardson, ficou com um.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições nos EUANew Hampshire

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.