Prisão de Guantánamo será fechada em janeiro

Governo americano trabalha para encontrar uma solução para os casos dos detidos na prisão

EFE,

09 de agosto de 2009 | 17h28

O conselheiro de segurança da Casa Branca, o general reformado Jim Jones, disse neste domingo, 9, estar "convencido" de que o Governo do presidente americano, Barack Obama, fechará a prisão da base militar de Guantánamo em janeiro de 2010, segundo o anunciado.

 

"Estou convencido de que seremos capazes de cumprir esse prazo", afirmou Jones em declarações ao canal de televisão "Fox News".

 

O militar reformado assegurou que o Governo americano trabalha contra o relógio com o objetivo de encontrar uma solução para os casos dos detidos em Guantánamo e, assim, fechar a prisão da base militar.

 

"Estamos trabalhando muito a cada dia para assegurar que encontraremos a solução adequada", ressaltou o assessor presidencial.

 

Também em entrevista ao canal "Fox News", o líder republicano no Senado, Mitch McConnell, declarou que os planos da Administração para fechar a prisão enfrentarão uma forte oposição no Congresso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.