Proposta orçamentária do Pentágono prevê cortes impopulares

O governo Obama apresentou na quarta-feira ao Congresso dos Estados Unidos uma proposta orçamentária de 526,6 bilhões de dólares para o Pentágono, o que inclui o fechamento de bases, a demissão de até 50 mil funcionários civis e a eliminação de programas armamentistas.

Reuters

10 de abril de 2013 | 19h30

Outras medidas politicamente difíceis previstas na proposta incluem aumentos no custo dos planos de saúde dos militares da reserva e reajustes menores para os soldos militares

As verbas são parte do orçamento geral apresentado pela Casa Branca ao Congresso. O texto tem poucas chances de ser aprovado tal como está, mas servirá de base para negociações com os republicanos, que têm propostas orçamentárias próprias.

"O custo de infraestrutura, despesas gerais, aquisições e remuneração de pessoal deve ser resolvido a fim de colocar o orçamento do Departamento de Defesa em um caminho sustentável - particularmente diante das pressões sobre o nosso orçamento geral", disse o secretário da Defesa, Chuck Hagel.

(Por David Alexander e Phil Stewart)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPENTAGONOORCTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.