Protesto em funeral aumenta tensão entre prefeito e policiais de Nova York

O comissário de polícia de Nova York pediu aos membros da força presentes ao funeral de um oficial morto no mês passado que evitem o ato de desrespeito visto no funeral de seu parceiro, quando milhares de policiais viraram as costas para o prefeito.

JONATHAN ALLEN, REUTERS

03 de janeiro de 2015 | 15h37

"Funeral de um herói é de ato de luto, não de protesto", escreveu o comissário Bill Bratton em memorando a ser lido neste fim de semana, no velório para Wenjian Liu, tido como primeiro a polícia chinesa-americano morto ao cumprir o dever na cidade.

O funeral de seu parceiro, Rafael Ramos, foi um dos maiores na história do departamento, com mais de 20 mil funcionários em todo o país enchendo as ruas ao redor da igreja.

Quando de Blasio começou seu pronunciamento, muitos policiais uniformizados viraram as costas para monitores de televisão, num gesto de desdém para o prefeito liberal seguindo suas críticas ao comportamento de policiais.

"Nos últimos dias, a consciência da cidade e do país tem se concentrado num ato de desrespeito", disse Bratton, que já havia chamado a ação de inadequada.

Liu, de 32 anos, e Ramos, 40, foram mortos a tiros em 20 de dezembro em sua viatura, no Brooklyn. Seu assassino, Ismaaiyl Brinsley, que se matou logo depois, tinha dito que estava se vingando d as mortes de dois homens negros desarmados nas mãos de policiais brancos.

A morte de Liu e Ramos desgastou ainda mais as relações entre os militantes e De Blasio, que prometeu acabar com a forma de abordagem da polícia de Nova York, quando ele concorreu para prefeito em 2013.

O prefeito, que tem um filho com uma mulher negra, também ofereceu apoio qualificado para a onda de protestos desencadeada em 2014 por mortes dos homens negros em Nova York e Missouri.

Tudo o que sabemos sobre:
EUANYCCRISE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.