Relatório critica ex-diretor da CIA pelo 11 de setembro

George Tenet é acusado de falhar na prevenção de ataques da Al-Qaeda

BBC Brasil, BBC

22 de agosto de 2007 | 03h04

Um relatório interno da CIA, a agência de inteligência americana, divulgado nesta terça-feira acusa um de seus ex-diretores, George Tenet, e seus assessores de falharem na prevenção contra as ameaças da rede extremista Al-Qaeda antes dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos."A agência e seus funcionários não cumpriram suas responsabilidades de maneira satisfatória", disse o inspetor-geral da CIA, John Helgerson, no relatório.O documento foi elaborado em junho de 2005, mas até agora era confidencial. Sua divulgação foi determinada por uma lei aprovada pelo Congresso americano e sancionada pelo presidente George W. Bush no início deste mês.Segundo o relatório, não houve uma falha única que, caso contrário, pudesse ter impedido os atentados de 11 de setembro. No entanto, conforme o documento, os agentes da CIA falharam ao não ter um plano contra a Al-Qaeda.O relatório diz que "Tenet, devido a sua posição, tem a responsabilidade final pelo fato de um plano estratégico (contra a Al-Qaeda) nunca ter sido criado".O ex-diretor da CIA disse que o inspetor-geral estava "absolutamente errado". Tenet, que tinha total apoio do presidente George W. Bush, renunciou ao cargo em 2004 alegando "motivos pessoais".Em um comunicado, Tenet afirmou que implementou um "plano robusto, marcado por um esforço e uma dedicação extraordinários na luta contra o terrorismo, muito antes dos atentados de 11 de setembro de 2001"."Sem esse esforço, nós não teríamos sido capazes de dar ao presidente um plano já em 15 de setembro de 2001, que levou à derrota do Talebã e à luta contra terroristas em 92 países", disse Tenet no comunicado. O atual diretor da CIA, Michael Hayden, disse que foi contra a decisão de divulgar o relatório"Eu acho que a divulgação desse relatório pode atrapalhar agentes que estão servindo a seu país na linha de frente de um conflito global", afirmou Hayden.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
euausaCIAtenetqaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.