República Tcheca não é Chechênia, adverte diplomata

Que não restem dúvidas: a República Tcheca não é a Chechênia. Essa é a distinção que o embaixador tcheco nos Estados Unidos quer que fique clara após a notícia de que os dois suspeitos das explosões na maratona de Boston foram identificados como sendo chechenos.

Reuters

20 de abril de 2013 | 15h13

"A República Tcheca e a Chechênia são duas entidades bastante diferentes - a República Tcheca é um país na Europa Central; a Chechênia faz parte da Federação russa", escreveu o embaixador tcheco, Petr Gandalovi, no website da embaixada na sexta-feira.

A declaração incomum veio após uma série de mensagens no Twitter de pessoas que pareciam ter dificuldades para distinguir os dois países com nomes parecidos.

"Ambos os homens responsáveis pelas explosões são da República Tcheca", escreveu uma usuária com pouco conhecimento de geografia, chamada de Courtney Abbott, equivocadamente colocando as origens dos responsáveis a cerca de 2.400 km a oeste da Chechênia.

"Com mais informações sobre a origem dos suspeitos vindo à tona, estou preocupado ao notar nas redes sociais uma infeliz incompreensão a este respeito", disse o embaixador.

Dois irmãos de etnia chechena são os suspeitos dos ataques a bomba que mataram três pessoas e feriram 167 na maratona de Boston na segunda-feira.

(Reportagem de Jonathan Allen)

Tudo o que sabemos sobre:
EUABOSTONEMBAIXADOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.