Republicano impulsiona impeachment contra governador de NY

James Tedisco disse que Estado não pode ter um governador envolvido em escândalo de prostituição

Associated Press,

11 de março de 2008 | 16h57

O líder parlamentar republicano de Nova York, James Tedisco, ameaça iniciar um processo de impeachment contra governador do Estado, Eliot Spitzer, se este não pedir demissão nas próximas 48 horas, por causa de uma denúncia que o acusa de estar envolvido num escândalo sexual.   Veja também: Governador pagava prostitutas com empresa fantasma, diz NYT Outros escândalos sexuais na política americana O governador de Nova York deve renunciar ao cargo?    O líder da assembléia disse que o Estado não pode ter, pairando sobre sua cabeça, um governador envolvido em um escândalo de prostituição. Para obter o impeachmnt, Tedisco precisaria de apoio da maioria democrata na Assembléia.   O escândalo irrompeu na segunda-feira, 10, quando a Justiça identificou Spitzer como o "Cliente 9" da Emperors Club VIP, apontada como um circulo de prostituição.   O "Cliente 9" teria pago milhares de dólares para passar uma noite com uma garota chamada Kristen em um hotel de luxo em Washington.   Após as denúncias, o governador pediu desculpas a sua família e já considerou a  hipótese de renunciar ao cargo.

Tudo o que sabemos sobre:
Nova YorkEliot Spitzerimpeachment

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.