Republicanos ainda procuram candidato dos sonhos para 2012

Os republicanos que ainda têm esperança de que um outro candidato vai entrar na corrida presidencial dos EUA e dar ao partido uma chance maior de derrotar o presidente Barack Obama em 2012 podem ter que desistir disso.

PATRICIA ZENGERLE, REUTERS

21 de agosto de 2011 | 11h13

Agora que o governador do Texas, Rick Perry, entrou para a disputa - e se tornou um favorito - as chances de que outro candidato vá entrar na corrida estão diminuindo.

Com as disputas nos estados começando já no início do próximo ano, será muito difícil para um recém-chegado levantar dinheiro e montar um aparato de campanha para derrotar outros candidatos republicanos que já estão na disputa há meses.

Salvo um grande tropeço por parte dos principais candidatos Mitt Romney, Michele Bachmann e Perry, a maioria dos analistas espera que um líder deve surgir em campo no início de 2012.

"Entre Romney, Perry e Bachmann, eles contam com uma grande animação no momento e cobrem o espectro de candidaturas do Partido Republicano," disse Nathan Gonzales, vice-editor do newsletter independente Rothenberg Political Report.

"Se houvesse um candidato perfeito, ele já estaria na corrida," disse Gonzales.

Alguns republicanos querem um novo candidato, porque eles sentem que Romney não foi capaz de gerar emoção, e que o registro político do ex-governador Massachusett - particularmente o sistema de Saúde do estado, que foi um modelo para a reforma de Obama - é muito liberal para os conservadores.

Eles também temem que Perry e Bachmann, abertamente conservadores no campo religioso e em política fiscal, vão ter dificuldades para atrair o eleitorado independente que um candidato republicano precisa para vencer as eleições.

"Isso deixa de fora uma grande parte do meio republicano que é essencialmente aberto e as pessoas anseiam por tipo de um candidato de consenso," disse Joe Schmukler, um gerente de investimento que foi diretor financeiro da campanha de John McCain em 2008.

Vários nomes têm surgido como possíveis novos candidatos republicanos, mas a maioria insiste que não vai concorrer.

O nome do governador de Nova Jersey, Chris Christie, de 48 anos, aparece repetidamente, embora ele tenha tomado posse no ano passado e afirmado que não está pronto para ser presidente.

Muitos analistas consideram Christie a pessoa mais provável de ser arrastada para a corrida, se não houver um forte favorito nos próximos meses.

Christie, conhecido por um estilo ousado e por baixar impostos, negou uma possível candidatura, depois de relatos de que ele havia criado grupos de discussão para avaliar suas chances no cenário nacional.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICOESREPUBLICANOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.