Retirada de soldados do Afeganistão não é 'retirada':oficial EUA

A decisão do presidente Barack Obama de retirar mais de 30 mil soldados do Afeganistão até o final do próximo verão no hemisfério norte não é uma "corrida para a saída" do país e é totalmente consistente com a estratégia de guerra norte-americana, disse a subsecretária de Defesa Michele Flournoy nesta quinta-feira.

REUTERS

23 de junho de 2011 | 11h51

"Este anúncio não representa uma mudança na política norte-americana ou na estratégia no Afeganistão", disse Flournoy em comentários preparados para a Comissão de Serviços Armados da Câmara dos Deputados.

Ela disse ainda que depois da saída de mais de 30 mil soldados, o País ainda terá 68 mil pessoas em serviço no Afeganistão. "Claramente, isso não é uma 'corrida para a saída' que iria comprometer os ganhos à nossa segurança", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
EUADEFESA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.