Rio transborda e inunda três cidades de Nova Jersey

Uma elevação sem precedentes no nível de um rio no norte de Nova Jersey nesta terça-feira provocou a inundação de três cidades com um muro de água superior a 1,5 metro de altura no rastro do furacão Sandy, provocando a retirada de milhares de pessoas de suas residências.

Reuters

30 de outubro de 2012 | 16h05

As cidades de Moonachie, Little Ferry e Carlstadt estavam submersas depois que o rio Hackensack transbordou pouco depois da meia-noite.

"Desde a noite de ontem estamos envolvidos com a busca e o resgate urbano com o pessoal local em Moonachie e em Little Ferry. Já salvamos centenas", disse o governador de Nova Jersey, Chris Christie, em um comunicado à imprensa televisionado na manhã desta terça-feira.

"Não era uma barragem nem um dique, era apenas uma berma natural que foi sobrecarregada pela elevação do nível da água, foi uma elevação do nível da água sem precedentes", disse Christie.

A área situada no condado de Bergen foi atingida pela inundação entre a meia-noite e 1h30, praticamente sem dar alerta aos moradores. A água veio depois que a parte mais pesada da tempestade já havia passado. Sandy deixou de ter o status de furacão pouco antes de atingir o continente, mais ao sul de Nova Jersey, na noite de segunda-feira.

"Do começo ao fim, esse muro de água, em alguns lugares uma onda muito maior do que 1,5 metro, atingiu uma área despreparada. O impacto completo foi sentido em menos de 30 minutos", afirmou a chefe do executivo do condado de Bergen, Jeanne Baratta.

"Provavelmente mais de 2 mil moradores foram atingidos por isso e muitos não perceberam que não poderão voltar para casa nesta noite", disse à Reuters por telefone.

No início, houve confusão sobre o que de fato aconteceu. A especulação de que o rio havia transbordado não batia com os relatos iniciais da Polícia Estadual de Nova Jersey de que um dique havia se rompido em Moonachie.

Não havia notícias imediatas de nenhuma morte e as equipes de resgate retiraram diversos milhares de moradores da região de perigo e levaram para abrigos temporários. Outros partiram por vontade própria.

"Eles estão molhados e com frio e perderam suas casas e propriedades. É muito triste", disse Baratta. "Estamos em modo de resgate", disse ela, acrescentando que as três cidades foram "devastadas" pela inundação.

(Reportagem de Daniel Bases e Edward Krudy)

Tudo o que sabemos sobre:
EUASANDYBARRAGEMCIDADES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.