Romney e Paul estão próximos na disputa em Iowa--pesquisa

Mitt Romney lidera com uma pequena vantagem em Iowa na corrida pela escolha do candidato presidencial republicano, segundo uma pesquisa divulgada na sexta-feira que também mostrou uma preocupação significativa sobre se seu principal rival, Ron Paul, seria um nome aceitável.

REUTERS

30 de dezembro de 2011 | 12h53

Segundo a pesquisa NBC/Marist, 23 por cento dos prováveis participantes no "caucus" (eleição primária) de Iowa na terça-feira disseram que apoiarão Romney, ex-governador de Massachusetts, e 21 por cento darão suporte a Paul, parlamentar pelo Texas.

Mas 41 por cento dos prováveis eleitores na pesquisa disseram acreditar que Paul, com suas mensagens libertárias e isolacionistas, seria inaceitável como candidato do Partido Republicano.

O ex-senador pela Pensilvânia Rick Santorum aparece em terceiro, com 15 por cento, mantendo seu crescimento em Iowa, um Estado no qual ele concentrou muito de seus esforços na esperança de que sua mensagem social conservadora teria um apelo entre os eleitores cristãos evangélicos.

Santorum era seguido pelo governador do Texas, Rick Perry, com 14 por cento, e pelo ex-presidente da Câmara dos Deputados Newt Gingrich, que viu seu apoio recuar para 13 por cento.

Gingrich tem sido atingido negativamente por peças de propaganda e foi criticado por sua fraca organização depois de ter fracassado em se qualificar para a disputa da primária da Virgínia. Perry, enquanto isso, espera uma melhora na sua performance depois que uma onda de voluntários veio do Texas para trabalhar em sua campanha.

A pesquisa ouviu 425 prováveis eleitores do "caucus", incluindo independentes e democratas que podem participar, e foi realizada nos dias 27 e 28. Os resultados, que têm margem de erro de mais ou menos 4,8 pontos percentuais, são semelhantes a uma sondagem CNN/Times realizada também em Iowa esta semana.

(Reportagem de Emily Stephenson)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICAOIOWAPESQUISA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.