Romney: taxa de desemprego mostra economia 'praticamente estagnada'

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, afirmou nesta sexta-feira que o aumento na taxa de desemprego dos Estados Unidos para 7,9 por cento mostra que a economia continua patinando.

Reuters

02 de novembro de 2012 | 12h49

"O aumento de hoje na taxa de desemprego é uma triste lembrança de que a economia está praticamente estagnada", afirmou Romney, que fez de seu passado de empresário bem sucedido o foco de sua campanha, argumentando que ele está melhor preparado do que o presidente Barack Obama para consertar a economia.

"A taxa de desemprego está maior do que quando o presidente Obama assumiu o Gabinete, e ainda há 23 milhões de norte-americanos lutando para conseguir um emprego", disse Romney em comunicado.

O Departamento do Trabalho divulgou nesta sexta-feira que os empregadores criaram 171 mil vagas no mês passado. A taxa de desemprego avançou 0,1 ponto percentual, para 7,9 por cento, mas isso foi por causa de um aumento do número de pessoas à força de trabalho, visto como um sinal esperançoso para a fraca economia do país.

(Reportagem de Patricia Zengerle)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAEMPREGOROMNEY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.