Rússia começa a desocupar a Geórgia, diz testemunha

Tropas, tanques e blindadosrussos começaram na terça-feira a deixar a cidade georgiana deGori, segundo um repórter da Reuters no local. Sob sol forte, quatro blindados e vários tanques ecaminhões criaram uma nuvem de fumaça e poeira ao pegarem aestrada em direção à Ossétia do Sul. "Ordeno-lhes que realizem uma marcha ao longo da rotaGori-Tskhinvali-Vladikavkaz", berrou um oficial russo aossoldados, antes de entrar no seu blindado, nos arredores deGori. Os soldados russos acenavam e sorriam de seus veículos,enquanto o comboio se formava na estrada. Os jornalistas foram levados até lá pela chancelaria russa,interessada em comprovar a desocupação prometida nesta semanapor Moscou. Não ficou claro se outras guarnições russas na Geórgiareceberam a mesma ordem simultaneamente. "Hoje podemos dizer que o processo (de desocupação)começou", disse à Reuters Igor Konashenkov, auxiliar docomandante da infantaria russa no local. Ele disse que a rapidez da desocupação até Vladikavkaz(Rússia) depende da condição das estradas, congestionadas peloenvio de ajuda humanitária. A ocupação russa foi uma reação ao envio de tropasgeorgianas em 7 de agosto para tentar recuperar o controle daOssétia do Sul, uma região separatista e etnicamente diversa daGeórgia, que desde 1991 goza de autonomia sob proteção deMoscou. Os EUA saíram em apoio à Geórgia e acusaram a Rússia deintimidar seu vizinho menor, já que os soldados russos ocuparamvárias cidades fora da região separatista. No domingo, o presidente russo, Dmitry Medvedev, disse quesuas tropas começariam a deixar a Geórgia no dia seguinte.

DMITRY SOLOVYOV, REUTERS

19 de agosto de 2008 | 09h13

Tudo o que sabemos sobre:
GEORGIARUSSIADESOCUPA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.