Rússia condena lei de direitos humanos aprovada nos EUA e promete retaliar

A Rússia condenou a aprovação nesta sexta-feira na Câmara dos Deputados dos Estados Unidos de uma lei que pretende punir russos que violem os direitos humanos e prometeu retaliar.

Reuters

16 de novembro de 2012 | 16h22

O Ministério do Exterior russo considerou a aprovação da chamada legislação Magnitsky de "um insulto hostil e provocante" e afirmou que "medidas de resposta certamente virão."

A lei deve fazer com que os Estados Unidos neguem vistos e congelem bens de qualquer pessoa considerada envolvida na morte, em 2009, do advogado Sergei Magnitsky em uma prisão de Moscou e de outros violadores de direitos humanos.

(Reportagem de Steve Gutterman)

Tudo o que sabemos sobre:
EUARUSSIADIREITOSHUMANOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.