Rússia diz a França que inicia retirada da Geórgia na 2a

O presidente russo, Dmitry Medvedev,disse ao presidente francês, Nicolas Sarkozy, que as forçasrussas começarão a sair da Geórgia por volta do meio-dia (5h nohorário de Brasília) de segunda-feira, informou o gabinete deSarkozy em comunicado. Sarkozy, cujo país detém atualmente a Presidência rotativada União Européia, telefonou para Medvedev no domingo paradiscutir o cessar-fogo mediado pela França e assinado pelaRússia e pela Geórgia. "Ele enfatizou que a assinatura do cessar-fogo de seispontos por todas as partes envolvidas, mais recentemente pelopresidente da Federação Russa, tem de resultar em uma retiradaimediata de todas as forças militares russas que entraram naGeórgia em 7 de agosto", afirma o comunicado. Comandantes russos disseram no domingo que as forças dopaís começaram a se reagrupar em volta de cidades georgianas,mas o Ministério da Defesa da Rússia disse que a movimentaçãodas tropas é mais uma preparação do que uma retirada de fato. O comunicado francês afirma que Sarkozy alertou Medvedevdas "graves consequências" para as relações da Rússia com aUnião Européia caso o acordo não seja implementado rápida etotalmente. O documento afirma que o presidente russo garantiu que aretirada começa na segunda-feira. "O presidente Medvedev anunciou ao Presidente da Repúblicaque a retirada das tropas russas deve começar amanhã,segunda-feira, 18 de agosto, no meio do dia", afirma a nota. O Kremlin confirmou a conversa e disse que Medvedevinformou Sarkozy "que a partir de amanhã Rússia vai começar aretirada do contingente militar que foi movido para reforçar asforças de paz russas após a agressão georgiana contra a Ossétiado Sul... para a zona de segurança e para o território daOssétia do Sul". (Reportagem de James Mackenzie e Guy Faulconbridge emMoscou)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.