Sarkozy diz que Rússia assinará trégua e deixará a Geórgia

O presidente russo, Dmitry Medvedev,disse na sexta-feira a seu colega francês, Nicolas Sarkozy, queMoscou assinará a trégua mediada por Paris e retirará suastropas da Geórgia, segundo relato do governo da França. O presidente da Geórgia, Mikheil Saakashvili, assinou oacordo na sexta-feira, antes da conversa entre Sarkozy eMedvedev. "(O presidente russo) confirmou que também assinaria oacordo e que a Rússia respeitaria escrupulosamente oscompromissos no acordo, notavelmente os relativos à retiradadas forças russas", disse o gabinete de Sarkozy. A Rússia está sob pressão internacional, especialmente dosEUA, para retirar as tropas enviadas há seis dias para impedira Geórgia de retomar militarmente o controle da sua repúblicaseparatista da Ossétia do Sul, que desde a década de 1990 gozade autonomia sob a proteção de Moscou. Apesar de ter aceitado na terça-feira a trégua mediada pelaFrança, a Rússia mantém as tropas na Geórgia. Saakashvili disse que tanques do país vizinho ocuparam maisduas cidades no centro do país, e um correspondente da Reutersviu movimentação de blindados e helicópteros russos numalocalidade a apenas 55 quilômetros de Tbilisi, a maior incursãodesde o início do conflito. REUTERS FE

JAMES MACKENZIE, REUTERS

15 de agosto de 2008 | 17h56

Tudo o que sabemos sobre:
GEORGIASARKORUSSIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.