Larry Downing/Reuters
Larry Downing/Reuters

Secretário de Defesa dos EUA vai se reunir com chinês Xi Jinping

A viagem faz parte de esforços dos EUA para promover relações militares mais próximas com a China

Reuters

17 de setembro de 2012 | 09h29

A BORDO DE AERONAVE MILITAR DOS EUA- A viagem do secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, à China foi estendida em um dia e agora ele vai se reunir com o vice-presidente e provável futuro líder chinês, Xi Jinping, afirmaram autoridades da Defesa dos EUA nesta segunda-feira,17.

A reunião com Xi, que cancelou um encontro recente agendado com a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, foi confirmada apenas nos últimos dois dias, após ele reaparecer em público depois de ficar afastado dos holofotes em meio a rumores sobre sua saúde.

Panetta está fazendo uma viagem de três dias à China a convite do ministro da Defesa chinês, Liang Guanglie, que foi ao Pentágono no início deste ano, e irá visitar instalações militares em outras partes do país.

A viagem faz parte de esforços dos EUA e da China para promover relações militares mais próximas e maior transparência entre ambos os lados.

Como parte da iniciativa, Panetta irá tornar-se o primeiro secretário de Defesa norte-americano a visitar a sede da frota do mar do Norte da Marinha Chinesa, em Qingdao, onde irá excursionar pelos navios de guerra e se encontrar com cadetes e o comandante da frota, o vice-almirante Tian Zhong.

Xi deve assumir o cargo de presidente da China em março do ano que vem. Ele tem um papel militar como vice-presidente da Comissão Militar Central e se reuniu com Panetta no Pentágono no início deste ano.

Panetta irá encontrar-se com Xi na quarta-feira,19.

O secretário de Defesa norte-americano disse em Tóquio, nesta segunda-feira, que os EUA cumpririam suas obrigações do tratado de segurança com o Japão, mas não tomaria nenhum lado em uma prolongada disputa com a China por um arquipélago e pediu calma e sobriedade de ambos os lados.

"É do interesse de todo mundo... que o Japão e a China mantenham boas relações e encontrem uma forma de evitar maiores agravamentos", disse a repórteres.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPANETTACHINAXI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.