Secretário do Tesouro tenta salvar confiança nos EUA

Henry Paulson quer tranqüilizar temores sobre economia em meio a um crescente distúrbio no mercado

DONNA SMITH, REUTERS

16 de março de 2008 | 14h28

O Secretário do Tesouro norte-americano, Henry Paulson, tentou neste domingo, 16,  tranquilizar os temores sobre a economia em meio a um crescente distúrbio no mercado, afirmando que o governo está preparado para fazer o que for necessário para manter a estabilidade no sistema financeiro.   Veja também:  Entenda a crise nos Estados Unidos   O sobe e desce do dólar  Veja os efeitos da desvalorização do dólar JPMorgan e Fed intervêm para socorrer seguradora dos EUA   Paulson apareceu em vários programas de TV no domingo para mostrar confiança na economia e em empresas financeiras dos Estados Unidos depois que o Federal Reserve  agiu na sexta-feira para injetar capital no Bear Stearns, o quinto maior banco de investimento dos EUA. Paulson disse ao "Fox News Sunday" que o Fed tomou a decisão correta ao resgatar o banco e que a manutenção da estabilidade nos mercados financeiros é a principal prioridade do governo. "O governo está preparado para fazer o que for necessário para manter a estabilidade de nosso sistema financeiro", disse Paulson. "Essa é a nossa prioridade". Paulson afirmou que durante o fim de semana autoridades mantiveram discussões sobre os distúrbios financeiros. O presidente George W. Bush planeja se encontrar com seus principais conselheiros econômicos na segunda-feira. Muitos analistas acreditam que o Fed vai optar por um forte corte das taxas de juros em sua reunião na próxima semana. A crise de habitação, o aperto do crédito, o dólar fraco e o enfraquecimento do mercado de trabalho colocou a economia à frente da guerra no Iraque como a principal preocupação dos eleitores antes das eleições presidenciais de novembro. Paulson demonstrou confiança de que a economia e os mercados financeiros conseguirão sobreviver à atual crise. "Tenho muita, muita confiança em nossos mercados de capital e em nossas instituições financeiras", disse Paulson ao "Late Edition", da CNN. "Nossas instituições financeiras, bancos e bancos de investimento são fortes, nossos mercados de capital se recuperam rapidamente, são eficientes, são flexíveis".  

Tudo o que sabemos sobre:
EUAestabilidadePaulson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.