Secretário dos EUA vê Coreia do Norte como ameaça direta ao país

A Coreia do Norte está se transformando em uma ameaça direta aos Estados Unidos e pode desenvolver um míssil balístico intercontinental em cinco anos, disse o secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, a jornalistas em Pequim nesta terça-feira, após conversas com o presidente chinês Hu Jintao.

REUTERS

11 de janeiro de 2011 | 09h01

Gates disse a jornalistas não acreditar que a Coreia do Norte seria capaz de reunir uma quantidade grande desses mísseis, acrescentando que teria uma capacidade limitada.

Hu visitará os Estados Unidos na semana que vem, quando o presidente dos EUA, Barack Obama, espera levar o líder chinês a exercer pressão maior sobre a Coreia do Norte.

A China é o único grande apoiador diplomático e econômico da Coreia do Norte. Gates disse ser "evidente" que Obama e Hu discutiriam a Coreia do Norte.

(Reportagem de Phil Stewart)

Tudo o que sabemos sobre:
EUACOREIANAMEACA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.