Segurança de Israel é chave para paz, dizem Hillary e Netanyahu

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, garantiu ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que as exigências de segurança de Israel serão "totalmente levadas em conta" em qualquer acordo de paz com os palestinos.

REUTERS

11 de novembro de 2010 | 20h54

Em um comunicado conjunto divulgado na quinta-feira, depois de um dia de reunião em Nova York, Hillary e Netanyahu "concordaram sobre a importância da continuidade das negociações diretas", interrompidas diante do impasse em relação à expansão de assentamentos judaicos na Cisjordânia ocupada.

A reunião ocorreu após decisão de Israel de seguir com um novo projeto de habitação numa parte da Cisjordânia que foi anexada a Jerusalém há 43 anos, acentuando os temores dos palestinos de que o governo de Netanyahu prosseguirá com os assentamentos independentemente do impacto dele sobre o processo de paz.

Na véspera, Hillary havia afirmado que a decisão israelense era contraproducente ao processo de paz.

(Reportagem de Jeffrey Heller)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAHILLARYISRAEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.