Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Larry Downing/Reuters
Larry Downing/Reuters

Segurança nacional de governo Obama é falha, diz pesquisa

Americanos recordaram atentado de Natal e desaprovam tratamento do governo a suspeitos de terrorismo

Reuters,

08 de março de 2010 | 22h52

Uma nova pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 8, revelou sinais de problemas futuros para o presidente Barack Obama e seu partido Democrata em temas de segurança nacional, como o tratamento a suspeitos de terrorismo.

 

Veja também:

especialEspecial: Dez momentos do governo Obama

 

A pesquisa foi realizada em conjunto pela Democracy Corps, uma organização democrata, e a Third Way, entidade progressista sem lucros, para avaliar a opinião dos eleitores sobre a segurança do país.

 

O presidente recebeu respostas positivas sobre sua gestão em desafios de segurança nacional, como as guerras do Iraque e Afeganistão. Contudo, segundo os pesquisadores, "há sinais de que renascem as dúvidas históricas a respeito do Partido Democrata sobre segurança nacional e muitos eleitores se preocupam que o presidente não esteja lidando convincentemente com suspeitos de terrorismo".

 

De acordo com a pesquisa, as frentes onde os democratas mais falharam foram "manter os Estados Unidos seguro", "garantir um Exército forte" e "fazer dos Estados Unidos um lugar a salvo de ameaças nucleares".

 

Os americanos apontaram como falha do governo a resposta ao atentado falido no Natal, quando o nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab tentou explodir um voo com destino a Detroit.

 

O governo recebeu críticas dos republicanos por tratar um suspeito de ataque como um criminoso comum, ao invés de como um combatente inimigo.

 

De acordo com os resultados, uma maioria de 44 a 51% de possíveis eleitores desaprova os esforços de Obama "em processar e interrogar suspeitos de terrorismo".

 

A sondagem também encontrou pontos fracos para os democratas em outros temas caros às próximas eleições, nas quais os partidários de Obama esperam defender suas maiorias no Congresso.

 

60% dos norte-americanos acreditam que o país está no rumo errado, segundo a pesquisa, que também concluiu que os democratas são avaliados quase no mesmo nível dos republicanos, o que evidencia uma perda da vantagem que possuíam no eleitorado.

 

"Não queríamos uma eleição hoje, com este resultado" disse o chefe de pesquisas da Democracy Corps,Stan Greenberg.

 

A assessora de Obama, Valeria Jarret, entrevistada pela revista Newsweek, ao ser questionada se as eleições de novembro a preocupavam, respondeu dizendo que ainda falta muito tempo para o pleito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.