AP - 26/05/2009
AP - 26/05/2009

Senado avalia indicação de Sotomayor à Corte Suprema

Juíza hispânica indicada por Barack Obama será sabatinada por senadores em um bom momento

Reuters,

13 de julho de 2009 | 11h01

A escolhida pelo presidente americano Barack Obama para preencher sua primeira cadeira vaga da Corte Suprema, Sonia Sotomayor, se submete nesta segunda-feira, 13, a uma audiência no Senado, com a maioria apostando que ela já têm votos suficientes para ser confirmada no posto.

 

Sotomayor, atualmente juíza de um tribunal de apelação, prepara-se para se tornar a primeira magistrada hispânica na corte que decide questões constitucionais e temas controversos como aborto, controle de armas e pena de morte.

 

Sotomayor, 55, vai para a audiência na comissão judiciária do Senado em um bom momento. Ela recebeu uma excelente avaliação da influente American Bar Association - que representa os advogados -, e novas pesquisas mostram que a maioria dos americanos acredita que ela pode ser confirmada para o cargo vitalício.

 

A audiência, que deve durar vários dias da semana, porém deve fornecer doses de drama político enquanto os republicanos tentam enfatizar o que eles temem ser a visão "ativista" de Sotomayor - e por extensão a de Obama - sobre as leis.

 

"Os americanos esperam e devem receber tratamento equânime sob a lei e querem juízes que compreendem que seu papel é interpretar a lei, não escrevê-la", disse o líder republicano no Senado Mitch McConnell em comunicado.

 

A postura de Sotomayor em questões legais importantes como aborto e controle de armas permanece obscura, apesar de que a maioria dos observadores esperam que ela ocupe o espaço liberal do aposentado David Souter, sem alterar o equilíbrio ideológico da corte.

 

Os membros do comitê do Senado tentarão arrancar maiores detalhes de seu pensamento jurídico, bem como sobre um dos assuntos mais delicados nos Estados Unidos - as cotas raciais ou "ações afirmativas".

 

Republicanos afirmam publicamente que a confirmação de Sotmayor não é certa, mas poucos acreditam que poderão reunir os votos necessários para impedi-la.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaSonia Sotomayor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.