Senado do Novo México vota pelo fim da pena de morte

Projeto troca medida por prisão perpétua; se governador aprová-lo, Estado será o 15.º nos EUA sem execuções

Associated Press,

13 de março de 2009 | 18h54

O Senado do Novo México votou nesta sexta-feira, 13, pelo fim da pena de morte, o que pode tornar o Estado o 15.º nos EUA a proibir a sentença se o governador Bill Richardson promulgar a lei. Ele já se opôs a tomar a medida no passado, mas agora disse que considera assiná-la. "Ainda não tomei uma decisão final", destacou Richardson nesta semana.

 

Vinte e quatro parlamentares votaram a favor enquanto 18 votaram contra o projeto, que substitui a pena de morte por prisão perpétua. A Câmara havia aprovado a proposta há um mês. "Por mais bela que nossa Justiça seja, ainda é um sistema humano, e humanos cometem erros", disse o senador democrata Cisco McSorley durante as quase três horas de debate.

 

O Novo México, um dos 36 Estados americanos que aplicam a pena de morte, possui dois homens cujas sentenças não seriam afetadas pela proibição. O Estado executou apenas um homem desde 1960, Terry Clark, em 2001.

 

Nova Jersey baniu as execuções em 2007, o primeiro Estado a proibir a sentença desde que ela foi reinstaurada pela Suprema Corte, em 1976. Pelo menos outros 11 Estados estão considerando banir a pena neste ano.

Tudo o que sabemos sobre:
EUApena de morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.