Senado dos EUA aprova lei que endurece pacote de ajuda a bancos

O Senado dos Estados Unidos votou na quarta-feira pela aprovação de uma proposta que amplia a supervisão de um pacote de 700 bilhões de dólares em ajuda aos bancos. A lei especifica que Neil Barofsky, inspetor-geral do Troubled Asset Relief Program (Tarp, na sigla em inglês), tem autoridade para investigar qualquer uso de recursos do pacote que ele considerar questionável. A lei também dá autoridade a Barafsky para contratar auditores e tornar os fundos disponíveis através de seu gabinete. O Tarp em si é supervisionado por Neel Kashkari, secretário-assistente interino do Tesouro para estabilidade financeira. Barofsky é inspetor interno. O pacote tem sido criticado por fazer pouco para descongelar os mercados de crédito, enquanto as execuções de hipotecas têm acontecido mais rapidamente. Em uma medida relacionada, a Câmara dos Deputados aprovou medida que exige que os bancos que receberem dinheiro do Tarp dêem mais informações sobre o que estão fazendo para repassar este dinheiro -- o objetivo principal do programa. A medida aprovada pela Câmara foi adotada como uma emenda do pacote de socorro às montadoras de veículos em dificuldades. O pacote de ajuda às montadoras também foi aprovado, mas as perspectivas de sua passagem pelo Senado são incertas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.