Senado dos EUA aprova projeto para modernizar programa de escutas

A iniciativa exige que o Governo descreva os procedimentos que aplica no programa

EFE,

04 de agosto de 2007 | 01h02

O Senado dos Estados Unidos aprovou, neste sábado, um projeto de lei para modernizar o programa de escutas telefônicas sem ordem judicial estabelecido pelo Governo do presidente George W. Bush para combater o terrorismo. A iniciativa do senador republicano Mitch McConnell exige que o Governo descreva os procedimentos que aplica no programa. O projeto foi aprovado por 60 votos a favor e 28 contra. Pouco antes a Câmara de Representantes tinha rejeitado outro projeto democrata sobre o mesmo tema. Fontes legislativas disseram que na harmonização das duas iniciativas será aprovada a versão do Senado, amanhã, quando os legisladores se reunirão para debater outros dois projetos sobre energia e despesas da defesa. A iniciativa democrata da câmara dava ao Governo poderes para continuar por quatro meses mais um programa para escutar as comunicações telefônicas de estrangeiros suspeitos de terrorismo sem ordem judicial. A Casa Branca tinha criticado o projeto democrata, dizendo que o prazo não era suficiente para dar bons resultados na luta contra o terrorismo. A iniciativa na Câmara foi aprovada por 218 votos a favor e 207 contra. Mas precisava do apoio de dois terços dos deputados para sua aprovação definitiva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.