Senador dos EUA cobra exame das agências de rating

O presidente do Comitê Bancário doSenado, o democrata Christopher Dodd, defendeu na sexta-feiraum exame do papel das agências de rating ao avaliar o mercadode crédito imobiliários. Dodd, pré-candidato à Presidência dos EUA, também pediu queos organismos reguladores federais elevem em 5 por cento olimite da carteira de investimentos das firmas de créditoimobiliário Fannie Mae e Freddie Mac. Falando a jornalistas, Dodd manifestou "grande preocupação"com a forma como as agências de rating (avaliação de crédito)analisaram e deram notas a pacotes de produtos relativos ahipotecas. "Precisamos fazer um profundo exame disso", disse. Seus comentários a jornalistas ocorrem um dia depois de umfuncionário da Comissão Européia anunciar uma revisão do códigousado pelas agências, numa investigação que pode ser críticapara o setor. Charlie McCreevy, comissário europeu do Mercado Interno,disse que a atual crise do mercado de crédito imobiliário dealto risco, que contaminou mercados financeiros do mundo todo,mostra as aparentes falhas no código voluntário atualmenteusado. As três maiores agências de rating são a Moody''s, aStandard & Poor''s e a Fitch. (Por John Poirier e Rachelle Younglai)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.