Senador republicano é acusado de corrupção

Ted Stevens é indiciado por receber serviços de empresa em troca de usar sua posição em favor da companhia

Associated Press,

29 de julho de 2008 | 15h51

O senador Ted Stevens, o mais velho senador republicano em exercício e conhecido político no Alasca desde que a região se tornou um Estado americano em 1959, foi indiciado por sete acusações de declarações falsas de centenas de milhares de dólares em serviços que ele recebeu de uma companhia que ajudou a reformar sua casa.    A acusação diz que o senador "deu vários passos para continuar" a receber benefícios em troca de "várias ações oficiais, como usar sua posição e seu escritório" em favor da companhia VECO.   Stevens, de 84 anos, também foi investigado sob suspeita de ter promovido uma legislação de pesca que beneficiaria seu filho, um lobista do Alasca. Mensagens deixadas nesta terça nos escritórios de Stevens não foram retornadas.   De maio de 1999 e agosto de 2007, os promotores afirmaram que o senador escondeu a "contínua entrada de centena de milhares de dólares em coisas de valor de uma corporação privada". Oficiais de justiça estão em reunião nesta terça para discutir as acusações.

Tudo o que sabemos sobre:
Ted Stevens

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.