Sob críticas, Obama cria executivo anticrise contra Ebola

Sob críticas, Obama cria executivo anticrise contra Ebola

Nomeação de Ron Klain ocorre em meio a cobranças republicanas contra CDCs e pedidos para ‘fechar fronteiras’

O Estado de S. Paulo

17 de outubro de 2014 | 12h12

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nomeou nesta sexta-feira, 17, Ron Klain, o ex-chefe de gabinete do vice-presidente Joe Biden, como o funcionário responsável por coordenar a resposta americana ao surto. A nomeação ocorre no auge das críticas à gestão da emergência sanitária. E também quando crescem as pressões políticas para que se “fechem fronteiras”.

O governador do Texas, Rick Perry, e outros líderes republicanos de vários Estados afirmaram que os Estados Unidos deveriam cancelar viagens de avião para conter a dispersão do vírus. “Ele (Obama) tem essa autoridade. É uma opção que eu pedi para que considere.” 

Perry disse ainda que houve ampla oportunidade para que os funcionários do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) melhorassem sua resposta ao Ebola no Texas. Para ele, os erros que levaram a contaminações, como a da enfermeira Nina Pham (que tratou um doente), foram “inaceitáveis”. O CDC é contra o veto às viagens. O candidato republicano derrotado em 2012, Mitt Romney, também ampliou críticas à gestão dos CDCs - e indiretamente a Obama -, a três semanas das eleições legislativas. /COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMAEBOLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.