Sobe para 29 número de mortos por surto de meningite nos EUA

Mais um paciente morreu na Virgínia após contrair meningite fúngica, possivelmente de injeções de esteroides contaminadas fornecidas por uma empresa de Massachusetts, afirmou o Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos nesta quarta-feira, elevando o número nacional de mortos para 29.

Reuters

31 de outubro de 2012 | 17h15

A morte mais recente aumentou para três o número de vítimas fatais no Estado de Virgínia. O Tennessee registrou o maior número, com 11 mortes, após Michigan, onde sete morreram.

O número de casos de meningite fúngica registrados nos Estados Unidos avançou para 368 nesta quarta-feira, 12 a mais do que na terça-feira, disse o centro. Dezenove dos 23 Estados que receberam embarques do medicamento registraram ocorrências.

Também houve nove casos de infecções após o esteroide ser injetado nas juntas, como joelho, quadril, ombro ou cotovelo, levando o número total de infecções para 377.

O esteroide foi fornecido pela New England Compounding Center, de Framingham, Massachusetts, que já enfrenta múltiplas investigações. Autoridades sanitárias disseram que a fábrica perto de Boston não produziu medicamentos em condições estéreis.

(Reportagem de Greg McCune)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAMENINGITEAUMENTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.