J. Scott Applewhite/AP Photo
J. Scott Applewhite/AP Photo

Sotomayor presta juramento na Suprema Corte dos EUA

Magistrada de origem porto-riquenha é a primeira juíza hispânica da máxima instância judicial do país

EFE,

08 de agosto de 2009 | 12h41

A magistrada de origem porto-riquenha Sonia Sotomayor prestou juramento neste sábado, 8, como a primeira juíza hispânica da Suprema Corte dos Estados Unidos em uma cerimônia rápida oficiada pelo presidente da máxima instância judicial do país, John Roberts.

 

Sotomayor será a terceira mulher a ocupar um dos nove postos vitalícios do Supremo nos 220 anos de história da corte.

 

Veja também

lista Sonia Sotomayor, latina do Bronx que reflete sonho americano

linkWorkaholic, Sonia é produto da meritocracia

 

O ato, ao qual foi permitido pela primeira vez o acesso de câmeras de televisão, foi precedido de outra cerimônia privada breve à qual estiveram presentes os parentes da juíza.

 

A mãe de Sonia, Celina Sotomayor, segurou a Bíblia sobre a qual ela jurou seu cargo.

 

Elas usavam tailleur branco e se abraçaram, emocionadas, ao fim do juramento.

 

A magistrada, de 55 anos, se refere frequentemente à mãe como a inspiração de sua vida, a pessoa à qual diz que deve tudo o que é e alguém perante quem segue se sentindo pequena.

 

"Sou só metade da mulher que ela é", afirmou em maio, quando o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sugeriu seu nome para substituir o juiz aposentado David Souter.

 

Os juízes do Supremo são nomeados pelo presidente, mas precisam ser confirmados pelo Senado, que aprovou na quinta-feira Sotomayor por 68 votos a favor e 31 contra.

 

No total, 59 democratas e nove republicanos respaldaram sua candidatura.

Tudo o que sabemos sobre:
SotomayorEUASuprema Corte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.