'Soube que pesadelo havia acabado quando vi Clinton'

Em retorno emocionado, ex-presidente e jornalistas perdoadas pela Coreia do Norte são recebidas nos EUA

Efe e Reuters,

05 de agosto de 2009 | 11h42

Jornalistas retornam aos EUA com Clinton e são recebidas por familiares e Al Gore. Foto: AP  

 

WASHINGTON- " A jornalista americana Laura Ling, libertada pela Coreia do Norte junto com sua colega Euna Lee devido à viagem do ex-presidente Bill Clinton ao país comunista, contou ao desembarcar nos EUA que, ao encontrar o enviado americano "soube que o pesadelo havia acabado".

 

Veja também:

link Clinton e jornalistas libertadas por Pyongyang chegam aos EUA

video Veja o momento da chegada das jornalistas no Youtube

especialEspecial: As origens do impasse norte-coreano

especialEspecial: As armas e ambições das potências nucleares

especialLinha do tempo da ameaça nuclear norte-coreana

lista Conheça o arsenal de mísseis norte-coreano

 

As duas jornalistas norte-americanas libertadas pela Coreia do Norte após meses de prisão retornaram aos EUA nesta quarta-feira, 5, acompanhadas de Clinton, que obteve a libertação delas em um encontro com o recluso líder do país comunista King Jong-il. Laura Ling, de 32 anos, e Euna Lee, de 36, repórteres da TV a cabo Current, que tem como um dos fundadores o vice-presidente de Clinton, Al Gore, desembarcaram com o ex-presidente num jato privado, no aeroporto de Burbank, perto de Los Angeles, vindo diretamente da Coreia do Norte.

 

Laura levantou os braços quando as duas desceram do avião para um encontro cheio de lágrimas com suas famílias no hangar do aeroporto. "Trinta horas atrás, éramos prisioneiras na Coreia do Norte. Estávamos com medo de que a qualquer momento podíamos nos tornar prisioneiras de um campo de trabalho forçado e então nos disseram que estávamos indo para uma reunião", disse Laura enquanto chorava. 

 

"Fomos levadas para um lugar e quando passamos pela porta, vimos o ex-presidente Bill Clinton. Ficamos chocadas, mas sentimos em nossos corações que naquela hora o nosso pesadelo estava chegando ao fim. E agora estamos aqui, livres, em nossos lares", disse a jornalista, remontando os momentos finais como prisioneira na Coreia do Norte. A jornalista agradeceu a todos, conhecidos ou não, que fizeram campanha pela libertação delas. "Nós pudemos sentir seu amor todo o tempo na Coreia do Norte. Foi o que nos manteve firmes nas horas mais sombrias."

 

 

 

Laura agradeceu ao atual presidente americano, Barack Obama, à secretária de Estado dos Eua, Hillary Clinton, e expressou sua gratidão ao "governo da Coreia do Norte pela anistia concedida" a si e sua amiga.

 

Os familiares das jornalistas, assim como dezenas de repórteres, estavam reunidos nos aeroporto horas antes das ex-prisioneiras chegarem. O reencontro, ocorrido ainda na escada de desembarque do avião, foi acompanhado por canais de todo o mundo e extremamente emotivo. Entre os que esperavam Laura e Euna estava Al Gore, ex-vice-presidente e dono do canal de notícias para o qual trabalhavam, o Current TV. Gore e os familiares agradeceram ao ex-mandatário Clinton, o principal responsável pela libertação das jornalistas.

 

Clinton foi recebido com fortes aplausos e um abraço de Gore. "O presidente (Barack) Obama e um número incontável de pessoas de seu governo estiveram profundamente envolvidos", disse Gore. Obama disse estar "extraordinariamente aliviado" com o retorno das duas jornalistas e relatou ter conversado com Clinton. "Quero agradecer ao presidente Clinton - já tive a oportunidade de falar com ele - pelo extraordinário esforço humanitário que resultou na libertação das duas jornalistas", disse Obama.

 

A mulher de Clinton, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, disse a repórteres em Nairóbi, no Quênia, que está feliz e aliviada. Ela acrescentou que não há conexão entre o esforço para libertar as duas jornalistas e a espinhosa questão nuclear com a Coreia do Norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.