Suprema Corte dos EUA se recusa a dar parecer sobre casamento gay

Suprema Corte dos EUA se recusa a dar parecer sobre casamento gay

Com a decisão, a união homoafetiva permanece legal em cinco estados

REUTERS

06 de outubro de 2014 | 11h09

A Suprema Corte dos Estados Unidos se recusou nesta segunda-feira a discutir a questão do casamento gay, que causa polêmica no país, em uma decisão surpreendente que permitirá que homens e mulheres homossexuais se casem em cinco Estados onde os casamentos do mesmo sexo foram previamente banidos.

Ao rejeitar apelos em casos que envolvem os Estados da Virgínia, Oklahoma, Utah, Wisconsin e Indiana, o Supremo deixou intactas as decisões de instâncias inferiores que derrubaram a proibição nesses Estados.

(Reportagem de Lawrence Hurley)

Tudo o que sabemos sobre:
EUACORTEGAYS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.