Svetlana, filha de Stalin, morre aos 85 anos nos Estados Unidos

A única filha do ditador soviético Josef Stalin, Svetlana Peters, que condenou o comunismo, porém mais tarde disse que se arrependeu de ir aos Estados Unidos, morreu em Wisconsin, disseram autoridades nesta segunda-feira.

REUTERS

28 de novembro de 2011 | 19h09

Ela morreu em 22 de novembro, aos 85 anos, de câncer no cólon, de acordo com Benjamin Southwick, o procurador do condado de Richland County, Wisconsin. Ele afirmou que o legista local confirmou a sua morte.

Svetlana Stalin se estabeleceu em Wisconsin, no centro do país, depois de se casar com o arquiteto William Peters, um aprendiz de Frank Lloyd Wright, no início dos anos 1970.

(Reportagem de Andrew Stern)

Tudo o que sabemos sobre:
EUASTALINFILHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.