Tempestade de neve atinge Nordeste dos EUA e voos são cancelados

Uma forte tempestade de inverno, que despejou 30 centímetros de neve em algumas partes dos Estados Unidos, forçou o cancelamento de 457 voos nesta quinta-feira e ameaçou mais estragos ao atingir a região da Nova Inglaterra com fortes ventos.

IAN SIM, Reuters

27 de dezembro de 2012 | 14h03

A neve mais pesada caía na Pensilvânia, Nova York e Nova Inglaterra, e avisos de tempestade de inverno continuavam na maior parte do Nordeste dos EUA, informou o Serviço Nacional de Meteorologia.

A enorme tempestade provocou tornados no Sul e produziu neve no Texas, antes de atingir o Nordeste densamente povoado.

O serviço prevê de 30,5 a 46 centímetros de neve para Nova Inglaterra após a tempestade se mover para o Nordeste, saindo da região mais baixa dos Grandes Lagos, onde deixou mais de 30,5 centímetros de neve em áreas do Michigan.

A tempestade foi acompanhada por chuva congelante e granizo, criando perigos nas estradas e nos aeroportos.

Um jato da Southwest Airlines derrapou na pista do aeroporto Long Island MacArthur, a cerca de 80 quilômetros a leste de Nova York, enquanto taxiava para decolar, disse a polícia do Condado Suffolk.

Nenhuma das 134 pessoas a bordo do voo para Tampa número 4695 ficou ferida, acrescentou a polícia.

"Não foi determinado neste momento se o clima foi um fator", disse um porta-voz da polícia.

A neve também deveria cair em Nova York, Vermont e New Hampshire a até 5 cm por hora, com ventos com rajadas de 48 km por hora, segundo a agência meteorológica.

Até agora, 457 voos de companhias aéreas dos EUA programados para quinta-feira foram cancelados, de acordo com o FlightAware.com, um site que rastreia voos.

A American Airlines tinha o maior número de cancelamentos, 55. Um total de cerca de 1.500 voos foram cancelados na quarta-feira.

O Estado de Nova York ativou seu Centro de Operações de Emergência na noite de quarta-feira para lidar com a primeira tempestade importante da temporada.

O governador Andrew Cuomo advertiu os chefes de sete concessionárias que eles seriam responsabilizados por seus desempenhos. Concessionárias perto de Nova York foram criticadas por falhas depois que a supertempestade Sandy devastou a região em outubro.

O Estado de Nova York tem visto pouca neve durante o outono e inverno. Em Buffalo, Nova York, a neve estava 58 centímetros abaixo do normal para a época antes da tempestade, disse Bill Hibbert, meteorologista do Serviço Nacional de Meteorologia.

A tempestade despejou neve recorde no norte do Texas e Arkansas antes de varrer o Sul dos EUA no dia de Natal e, em seguida, rumar para o Norte.

O sistema gerou tornados e deixou quase 200 mil pessoas em Arkansas e Alabama sem energia na quarta-feira.

Pelo menos cinco pessoas morreram em acidentes nas rodovias relacionados com o mau tempo, segundo a polícia.

Mais conteúdo sobre:
EUATEMPESTADENEVEVOOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.