Tempestade tropical Katia ganha força no leste do Atlântico

Segundo meteorologistas, fenômeno pode transformar-se em furacão na quarta-feira

Efe,

31 de agosto de 2011 | 04h41

MIAMI - A tempestade tropical Katia mantém nesta terça-feira ventos máximos sustentados de 95 km/h ao sul do arquipélago africano de Cabo Verde em seu caminho rumo ao oeste-noroeste do Atlântico com uma velocidade de translação de 35 km/h, indicou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

Os meteorologistas esperam que Katia, a 11ª primeira tempestade tropical da temporada de ciclones no Atlântico, "se fortaleça durante as próximas 48 horas e se transforme em furacão nesta quarta-feira".

O fenômeno se encontra a 1.210 quilômetros ao oeste do extremo sul de Cabo Verde, próxima da latitude 13,3 graus norte e da longitude 37,5 graus oeste, indicou o NHC em seu boletim da 0h (horário de Brasília).

Uma tempestade tropical se transforma em furacão de categoria 1 quando seus ventos máximos sustentados alcançam os 119 km/h na escala de intensidade de Saffir-Simpson, que vai de 1 a 5.

Na temporada de furacões na bacia atlântica, que começou em 1º de junho e termina em 30 de novembro, se formaram 11 tempestades tropicais, incluindo Katia, e um furacão, Irene, de categoria 3.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA) atualizou sua previsão no início do mês e afirmou que se formarão mais tempestades, entre 14 e 19, das quais entre sete e dez poderiam transformar-se em furacões.

Desses, entre três e cinco podem ser de grande intensidade, com ventos superiores aos 178 km/h.

Tudo o que sabemos sobre:
tempestadeKatiafuracãoCabo Verde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.