Tempestades nos EUA deixam mais de 50 mortos

Em meio ao caos, presidente convoca governadores de estados atingidos e promete assistência federal

Agências internacionais,

06 de fevereiro de 2008 | 18h51

Mais de 50 pessoas morreram e ao menos 100 ficaram feridas após a passagem de uma ampla seqüência de tempestades com fortes ventos pelo centro-sul dos Estados Unidos entre a noite de terça-feira e a manhã desta quarta-feira, 6, na pior onda de tornados a atingir o país em 20 anos. As autoridades procuram por outras pessoas que podem estar presas em meio ao entulho. Segundo a rede CNN, o número de mortos já passa de 52.  As tempestades destruíram casas, isolaram moradores de dormitórios universitários e transformou um asilo em entulho.  A trilha de mortes passou por quatro estados do país, com quatro mortos no Alabama, 13 no Arkansas, sete em Kentucky e 28 no Tennessee. Em muitos casos, não houve alertas antes da chegada dos tornados.  Os severos sistemas climáticos continuavam a se mover para o leste do país na manhã desta quarta, o que provou o acionamento de alertas de tornados em partes da Georgia, Alabama e norte da Flórida. A previsão, no entanto, é de que as tempestades percam força nesta quarta-feira. Ainda assim, mesmo que não se formem tornados nessas áreas, os meteorologistas prevêem fortes chuvas e ventos.  Em meio ao caos, o presidente dos Estados Unidos, George W.Bush, convocou os governadores dos estados atingidos e prometeu assistência do governo federal. "(Para) a perda de vidas e de propriedades, as orações podem ajudar, assim como o governo", disse o presidente. "Eu gostaria que a pessoas nestes estados soubessem que o povo americano está do lado delas."  O secretário de Segurança Doméstica, Michael Chertoff, disse que um centro de emergência em Thomasville foi acionado e que grupos de membros da Agência de Contenção de Emergias no Tennessee e de outros Estados estão a caminho da região das regiões atingidas.  Tennessee e Arkansas A cidade de Chattanooga, no Tennessee, estava em alerta desde a manhã desta quarta-feira, e foi destruída pelas piores tempestades.  Em Lafayette, também no Tennessee, autoridades pediam que os moradores ficassem longe da cidade. "Parece uma zona de guerra", disse o chefe de polícia local Jerry Dallas a um jornal da cidade Em Atkins, no Arkansas, uma laje de concreto foi o que restou da residência de Seavia Dixon, que teve sua caminhonete carregada por mais de 200 metros pelos ventos.  "São apenas coisas materiais", disse Seavia com a voz embargada. "Podemos conseguir outras. Somos sortudos de ter sobrevivido." Os dormitórios da Union University, em Jackson, Tennessee, foram duramente danificados, fazendo com que estudantes ficassem presos. As aulas foram canceladas por duas semanas.  Tempestades fora de época Segundo meteorologistas ouvidos pelo New York Times, as tempestades fora de época tem como causa as pouco comuns altas temperaturas registradas na região atingida nos últimos dias.

Mais conteúdo sobre:
TornadosEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.