Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Tempos difíceis levam americanos a fumar mais

O estresse provocado pela economia desaquecida, o encolhimento das aposentadorias e o aumento do desemprego está levando alguns fumantes americanos a fumar mais ou adiar as tentativas de abandonar o hábito, revelou uma pesquisa nova. Um quarto dos fumantes que estão preocupados com a economia disseram que a preocupação os está levando a fumar mais a cada dia, e outros 13 por cento disseram que adiaram a decisão de largar o vício. "A turbulência nas Bolsas mundiais impôs um certo nível de estresse a praticamente todos os americanos", disse Cheryl Heaton, presidente e CEO da Fundação Legado Americano, em comunicado à imprensa. "Aqueles que lutam contra a dependência dos produtos de tabaco enfrentam dificuldade maior para tentar abandonar o hábito ou sentem a necessidade de fumar mais cigarros." O grupo de militância antifumo sediado em Washington encomendou à Harris Interactive a pesquisa online feita com 2.375 americanos de 18 anos ou mais. As mulheres apresentam tendência maior a fumar mais devido às preocupações com a economia: 31 por cento das fumantes relataram que o estão fazendo, contra 17 por cento dos homens que fumam. Uma porcentagem mais alta (38 por cento) dos fumantes de baixa renda -- com renda familiar anual de 35 mil dólares ou menos -- relatou estar fumando mais cigarros por dia em função da economia, indicou a pesquisa. Os fumantes desempregados também tendem mais a aumentar seu consumo de cigarros devido à crise financeira: 29 por cento deles estão fumando mais, contra 17 por cento dos fumantes empregados. Os ex-fumantes também não estão imunes à tendência. A pesquisa mostrou que 7 por cento dos fumantes atuais disseram que a ansiedade decorrente da economia os levou a voltar a fumar, enquanto 9 por cento dos ex-fumantes sentiam a tentação de voltar. Mas os tempos difíceis também estão incentivando os fumantes a ser mais econômicos. Um quinto dos fumantes estressados com a economia disseram que mudaram para marcas mais baratas para poupar dinheiro.

REUTERS

10 de novembro de 2008 | 19h58

Tudo o que sabemos sobre:
EUAFUMOCRISEESTRESSE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.