Tiroteio deixa três mortos em cidade do Novo México, diz Polícia

Suspeito teria disparado contra funcionários de empresa e depois se matado, segundo oficiais

estadão.com.br

12 de julho de 2010 | 16h06

ALBUQUERQUE - Um americano matou cinco pessoas em um centro comercial em Albuquerque, no Novo México, nesta segunda-feira, 12, e depois se matou, informaram as autoridades locais à rede de notícias CNN.

 

A polícia afirmou primeiramente que seis pessoas teriam morrido no tiroteio, mas depois reduziu a cifra para três mortos.

 

Segundo a Polícia, houve um chamado de emergências às 9h26 locais (11h26 em Brasília) dizendo que vários tiros foram disparados. Quando os oficiais entraram no prédio, encontraram dez baleados. As autoridades disseram que o suspeito teria se envolvido em episódios de violência doméstica anteriormente.

 

O incidente ocorreu em uma empresa que fabrica fibras ópticas. Segundo testemunhas, ele seria um ex-funcionário da companhia.

 

Segundo o chefe da Polícia local, Ray Schultz, uma das vítimas pode ser a mulher ou namorada do atirador. Eles também localizaram os filhos do suspeito e uma das vítimas. Schultz disse que as crianças estão bem.

 

"Temos as redondezas sob controle", disse ele. Por conta da grande área da companhia, as autoridades estão fazendo buscas pela área mais uma vez. "Estamos olhando embaixo de mesas, dentro de armários, qualquer lugar que sirva de esconderijo", disse Schultz.

 

A Polícia segue com as investigações em um centro comunitário próximo da empresa, onde cerca de 85 pessoas que estavam na empresa na hora do tiroteio são interrogadas.

 

Atualizado às 19h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.