Tiroteio em colégio dos Estados Unidos fere cinco pessoas

Jovem suicidou-se após o incidente em escola de Cleveland; três adolescentes e dois adultos ficaram feridos

Agências internacionais,

10 de outubro de 2007 | 16h03

Um garoto de 14 anos abriu fogo e depois suicidou-se em um colégio de Cleveland, nos EUA, nesta quarta-feira, 10, informou a polícia.  Veja também:Massacres em escolas dos EUAConheça o colégio (em inglês) De acordo com o prefeito da cidade, Frank Jackson, cinco pessoas (três adolescentes e dois adultos) foram internadas com ferimentos após o incidente. Ele falou em frente ao SuccessTech Academy, um colégio de ensino médio no centro de Cleveland.  Segundo a polícia, apenas o atirador participou da ação. Estudantes afirmaram que o garoto era aluno do colégio, mas não havia ido às aulas na quarta-feira. A escola se descreve como "pequena, alternativa e que proporciona um ambiente de aprendizado no qual os estudantes acreditam em sua capacidade de serem bem sucedidos". Ela ocupa três pisos de um prédio comercial no centro da cidade. No local há também empresas e outras organizações. A aluna Doneisha LeVert escondeu-se em um armário com dois colegas após ouvir um alerta nos alto-falantes da escola. Segundo ela, o atirador havia feito ameaças aos estudantes na sexta-feira, 5.  "Ele era louco. Ele ameaçou explodir nossa escola. Ele ameaçou esfaquear todo mundo", disse ela.  Susto Tammy Mundy, de 38 anos, cujo casal de filhos estuda no colégio, disse ter recebido um telefone da filha avisando sobre o tiroteio. A menina estava escondida e passava bem. Em seguida, Tammy ligou para o filho. Ao contrário da irmã, o garoto Darnell Rodgers, de 18 anos, tinha sido atingido no braço. "Ele disse, 'mãe, eu fui baleado'", contou a mulher.  Segundo o prefeito Jackson, dois garotos de 14 e 17 anos e dois homens de 42 e 57 foram feridos no tiroteio, e uma menina de 14 anos caiu e machucou a perna enquanto corria para fugir da escola.  O homem de 57 anos é um professor, e estaria em boas condições, disse Eileen Korey, a porta-voz do hospital Metro. Ainda segundo Eileen, o adolescente mais velho também está estável. Ela não divulgou as condições dos outros pacientes. Escola alternativa Considerada uma escola "alternativa" e focada no ensino tecnológico e de empreendedorismo, a SuccessTech Academy tem cerca de 240 alunos, todos considerados "pobres" segundo as diretrizes federais americanas.  Aberta há cinco anos, a escola tem performance satisfatória no ranking do Estado de Ohio. Sua taxa de aprovação em universidades e de 94%, muito acima da média de 55% do distrito central de Cleveland.  Texto atualizado às 14h48

Tudo o que sabemos sobre:
massacreescolaEstados Unidostiroteio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.