Tornados deixam pelo menos 23 mortos no centro dos EUA

Ciclones deixaram também vários feridos e graves danos materiais em Oklahoma, Missouri e Georgia

AP

11 de maio de 2008 | 01h28

Vários tornados assolaram áreas da fronteira entre os estados de Oklahoma, Missouri e Georgia neste domingo, 11, deixaram ao menos 23 mortos. Fortes temporais atingiram o centro do país já no sábado, 10, deixando inúmeras pessoas feridas e destruindo centenas de casas. Ainda não há um registro oficial do número exato de mortos e feridos.   Residentes olham o que restou em Picher, Oklahoma no sábado, 10. Foto: AP   Ao menos 14 pessoas morreram depois que os intensos temporais deram origem a tornados e ventos fortes em partes do sudeste do Missouri, informou a Agência de Administração de Emergência do Estado. Das vítimas fatais, dez foram causadas por um tornado que atingiu a proximidade da cidade de Seneca, próxima da fronteira com Oklahoma.   De acordo com Susie Stonnerm porta-voz do gerenciamento de emergências do Missouri, oficiais do condado de Newton estimam que 50 casas foram danificadas ou destruídas.   Ao menos sete pessoas foram mortas por um tornado que arrasou a localidade de Picher, no noroeste de Oklahoma, disseram as autoridades.   O número dos feridos na região não foi especificado de imediato pelas autoridades, embora o jornal Joplin Globe, de Seneca, informou que ao menos 90 pessoas da região foram atendidas em hospitais da comunidade.   O governador de Oklahoma, Brad Henry, disse em comunicado que havia iniciado uma resposta considerável de emergência e que visitaria a zona neste domingo, 11.   As tempestades que atingiram a Georgia, matando pelo menos duas pessoas na cidade de Dublin, 193 quilômetros ao sul de Atlanta, disseram as autoridades. Ainda não foi confirmado se as tempestades geraram tornados no estado.   Representantes da Georgia Power disseram que pelo menos 80 mil pessoas estão sem eletricidade no estado.   O Serviço Meterológico dos EUA mandou um aletra de tornado 13 minutos antes da tempestade atingir Picher, de acordo com um metereologista da instituição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.