Transferência de presos de Guantánamo é aprovada nos EUA

Suspeitos de terrorismo poderão ser julgados nos Estados Unidos; medida precisa de aprovação no Senado

Reuters,

15 de outubro de 2009 | 18h24

O Congresso americano aprovou nesta quinta-feira, 15, que o Governo do presidente Barack Obama transfira estrangeiros suspeitos de terrorismo da prisão na Baia Guantánamo para o território continental dos EUA para que sejam julgados.

 

A votação, que acabou com 307 votos a favor da permissão de transferência e 114 conta, elimina um dos obstáculos que o governo de Obama encontra para atingir a meta de esvaziar Guantánamo até janeiro.

 

A medida, que estava incluída em um projeto de lei que prevê um orçamento de cerca de U$ 42 milhões para o Departamento de Segurança Nacional durante o atual ano fiscal, deve ser aprovado pelo Senado antes que o presidente Obama possa assiná-lo e transformá-lo em lei.

 

Os republicanos têm manifestado que permitir que os suspeitos de passar por um julgamento de uma corte americana poderá gerar riscos para a segurança e que também seria dar proteções legais , que normalmente são destinadas aos cidadãos americanos, para pessoas que não as merecem.

 

Porém, as tentativas republicanas de barrar a medida do projeto de Segurança Nacional foram em vão.

 

Obama ordenou o fechamento do polêmico centro de detenção no seu segundo dia de mandato, e deu aos funcionários do governo o prazo de um ano para que isso seja feito, mesmo com as diversas dificuldades legais, políticas e diplomáticas.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAGuantánamoObamaCongresso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.