Tribunal dos EUA declara aventureiro Steve Fossett morto

O milionário aventureiro Steve Fossett,desaparecido há cinco meses, foi declarado legalmente morto nasexta-feira por um tribunal de Chicago, depois que o avião emque ele viajava sumiu sobre Nevada, informou a imprensa. A mulher dele, Peggy Fossett, solicitou a declaração emnovembro ao tribunal do condado de Cook, em Chicago. Segundo apetição para a declaração judicial da morte, investigadoresconcluíram que o avião de Fossett foi destruído num acidentefatal. "Acredito que os indícios são mais do que suficientes",disse o juiz Jeffrey Malak ao declarar Fossett morto, segundo osite do Chicago Tribune. Citando documentos judiciais, o site afirma que opatrimônio de Fossett era "vasto", superando oito dígitos -- ouvários milhões de dólares. Empresário do setor de aviação e náutico, Fossett, 63 anos,desapareceu depois de decolar de um aeroporto particular nooeste de Nevada, uma das regiões mais ermas e desabitadas dosEstados Unidos, em 3 de setembro. Buscas exaustivas nãoencontraram destroços. O empreendedor britânico Richard Branson, que foi sócio deFossett em algumas empresas e parceiro no vôo de volta aomundo, disse em setembro que Fossett estava procurando leitossecos de lagos para uma futura tentativa de quebrar o recordede velocidade em terra. Fossett, que ganhou sua fortuna no mercado financeiro,tornou-se a primeira pessoa a dar a volta ao mundo sozinha numbalão, em 2002. Em 2005, ele realizou o primeiro vôo solo semescalas em volta do mundo no avião GlobalFlyer da VirginAtlantic.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.