Troca de espiões é fruto de novas relações com EUA, diz Rússia

Recentemente, líderes dos dois países se encontraram e disseram ter 'restabelecido laços'

Efe

09 de julho de 2010 | 12h45

MOSCOU - O Ministério de Assuntos Exteriores da Rússia declarou nesta sexta-feira, 9, que o acordo com os EUA para a troca de espiões foi possível graças à atual melhoria das relações entre o Kremlin e a Casa Branca.

 

Veja também:

Rússia e EUA trocam espiões em Viena

 

A troca de espiões aconteceu "no contexto geral de melhoria das relações russo-americanas, a fim de dar um novo dinamismo no espírito dos acordos de mais alto nível entre Moscou e Washington sobre o caráter estratégico da cooperação bilateral", assinalou a Chancelaria em comunicado.

 

A operação aconteceu nesta sexta em Viena, para onde os EUA deportaram os recém detidos dez espiões russos para trocá-los por quatro cidadãos russos condenados por trabalhar para os serviços secretos americanos.

 

Os dez detidos nos EUA aceitaram um acordo com a justiça pelo qual reconheceram a culpa de atividades ilegais, embora não de espionagem, em troca de sua imediata deportação à Rússia.

 

A Rússia entregou três oficiais de seus serviços secretos e um cientista, que foram condenados por espionar para Washington. Para tornar a troca possível, eles receberam um indulto do presidente Dmitri Medvedev na véspera.

 

A Chancelaria russa ressaltou que o acordo para esta troca entre Washington e Moscou foi alcançado pelo Serviço de Espionagem Exterior russo e a CIA (Agência de Inteligência Americana) com o sinal verde do Kremlin e da Casa Branca.

 

Segundo analistas, tanto Moscou como Washington desejavam encerrar o mais rápido possível esse embaraçoso caso de espionagem, que atrapalhava o novo momento de suas relações bilaterais e poderia impedir a ratificação do novo tratado de desarmamento nuclear.

Tudo o que sabemos sobre:
EUARússiaespiõesVienatroca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.