UE deve olhar para o leste após guerra na Geórgia, diz Suécia

A União Européia deveria acelerar seusplanos de parceria com as ex-repúblicas soviéticas depois daintervenção militar russa na Geórgia, disse Carl Bildt,ministro das Relações Exteriores da Suécia, neste domingo. Em uma entrevista ao jornal alemão Frankfurter AllgemeineZeitung, Bildt disse que a "parceria com o Leste" seria umareação apropriada ao conflito na região separatista georgianada Ossétia do Sul. "Espero que a iniciativa de uma parceria com o Leste ganheimpulso agora, depois dos eventos trágicos das últimassemanas", disse Bildt ao diário, que publica a entrevista nasegunda-feira. A idéia foi proposta em conjunto pela Polônia epela Suécia no início do ano. "Deveríamos discutir a possibilidade de uma cúpula paraesta parceria com o Leste, que corresponderia à cúpula da Uniãopelo Mediterrâneo em Paris", acrescentou, referindo-se aoencontro em julho entre líderes de 43 nações da Europa, daÁfrica do Sul e do Oriente Médio. Em maio, a Polônia e a Suécia propuseram que a UEconstruísse uma parceria ao Leste para ajudar ex-repúblicassoviéticas a se preparar para uma eventual adesão ao blococooperando mais de perto com a UE e umas com as outras. Dirigentes europeus apoiaram a idéia em uma cúpula emjunho, mas deixaram os detalhes para ser resolvidos em março de2009. Líderes da UE vão se reunir em Bruxelas na segunda-feirapara discutir a reação do bloco à intervenção militar russa esua decisão de reconhecer as regiões separatistas da Ossétia doSul e da Abkházia como Estados independentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.