UE se reserva o direito de tomar medidas após proibição russa a alimentos, diz porta-voz

A Comissão Europeia se reserva o direito de tomar medidas em resposta à proibição da Rússia a alimentos e produtos agrícolas da UE, informou o organismo nesta quinta-feira.

REUTERS

07 de agosto de 2014 | 07h45

A Comissão, o Executivo da União Europeia, vai avaliar a proibição anunciada pela Rússia a produtos da UE, disse o porta-voa Frederic Vincent a repórteres. [ID:nL2N0QD0E8]

"Nós nos reservamos o direito de tomar medidas apropriadas", disse ele, sem especificar qual tipo de medidas.

(Reportagem de Barbara Lewis)

Tudo o que sabemos sobre:
EUARUSSIAALIMENTOSRESPOSTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.