Último militar do USS Arizona, de Pearl Harbor, morre aos 100 anos

Joseph Langdell tinha 27 anos e era um oficial em formação que dormia em terra quando choveram bombas sobre o encouraçado

O Estado de S. Paulo

10 de fevereiro de 2015 | 09h59

O último militar sobrevivente do USS Arizona, o navio que foi bombardeado no ataque japonês a Pearl Harbor em 1941, morreu aos 100 anos em uma casa de repouso no norte da Califórnia, disse seu filho no Facebook.

Joseph Langdell tinha 27 anos e era um oficial em formação que dormia em terra quando choveram bombas sobre o Arizona em 7 de dezembro de 1941, no ataque que levou os Estados Unidos a entrarem na Segunda Guerra Mundial, de acordo com uma biografia dele postada no site histórico em homenagem aos que serviram a bordo do navio.

"Do lado de fora, ele testemunhou o Arizona afundar em apenas nove minutos", diz o site.

Langdell imediatamente começou a trabalhar para resgatar os companheiros, dos quais 1.177 morreram no ataque, segundo o texto do site.

Sua última patente foi de capitão-tenente na Reserva Naval dos EUA. Langdell dirigiu uma empresa do setor moveleiro nem Yuba City, no norte de Sacramento, na Califórnia, até sua aposentadoria.

Ele e a mulher, Libby, tiveram dois filhos, John Mark, um comandante da Marinha reformado, e Ted, que postava regularmente sobre o pai no Facebook e foi coautor de sua biografia no site do USS Arizona. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPearl Harbor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.