Vice-presidente de hospital do Texas reconhece 'erros' em caso de paciente com Ebola

Vice-presidente de hospital do Texas reconhece 'erros' em caso de paciente com Ebola

Daniel Varga disse ainda que não havia qualquer treinamento de Ebola para profissionais antes da internação do primeiro paciente

REUTERS

16 de outubro de 2014 | 14h46

O vice-presidente do grupo hospitalar do Texas que tratou de um liberiano com Ebola reconheceu nesta quinta-feira que a instituição "cometeu erros" no diagnóstico do homem que morreu posteriormente e ao passar informações imprecisas ao público, acrescentando que "lamentava profundamente".

Daniel Varga, que também é o chefe clínico do Texas Health Resources, disse ainda que não havia qualquer treinamento de Ebola para profissionais antes da internação do primeiro paciente. Duas enfermeiras que trataram do liberiano foram infectadas pelo vírus e estão atualmente hospitalizadas.

Varga fez as declarações em audiência no Congresso sobre os casos de Ebola nos Estados Unidos.

(Reportagem de Will Dunham)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAEBOLAHOSPITALERRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.