Vítimas de Madoff recebem indenização de US$2,48 bilhões

As vítimas de fraude de Bernard Madoff em breve receberão 2,48 bilhões de dólares para ajudar a cobrir as suas perdas, mais que triplicando o pagamento total para cerca de 3,6 bilhões de dólares, informou o administrador da liquidação da empresa do estelionatário preso.

JONATHAN STEM, Reuters

20 de setembro de 2012 | 11h42

Cheques que variam de 1.784 dólares a 526,9 milhões de dólares foram enviados na quarta-feira para 1.230 ex-clientes da Bernard L. Madoff Investment Securities LLC, de acordo com o administrador Irving Picard. O pagamento médio é de 2,02 milhões de dólares.

As vítimas de Madoff haviam recuperado anteriormente 1,15 bilhão de dólares, incluindo montantes autorizados pela Securities Investor Protection Corp, que ajuda os clientes de corretoras que faliram.

O juiz de falências dos EUA Burton Lifland autorizou os pagamentos recentes no mês passado, após duas vitórias legais para o administrador.

Em junho, o Supremo Tribunal dos EUA manteve uma decisão de primeira instância que endossou os métodos de Picard para o cálculo das perdas. Em julho, um ex-cliente de Madoff abandonou uma contestação judicial de um confisco de 7,2 bilhões de dólares do espólio de Jeffry Picower, que investia com Madoff. Dessa quantia, 5 bilhões de dólares retornaram ao patrimônio da empresa de Madoff, e o restante para o governo dos EUA.

Picard já recuperou 9,15 bilhões de dólares, ou 53 por cento dos 17,3 bilhões de dólares que se acredita terem sido perdidos no esquema de pirâmide de Madoff.

O administrador está segurando alguns fundos em reserva já que algumas vítimas de Madoff aguardam seus próprios casos para recuperar mais dinheiro.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAMADOFFINDENIZACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.