Volume do rio Mississippi atinge nível recorde

O rio Mississippi alcançou na quarta-feira o maior nível já registrado na localidade de Natchez, dez dias antes do auge previsto para o seu volume nessa cidade do sul dos Estados Unidos.

JOHN BRANSTON E KATHY FINN, REUTERS

11 de maio de 2011 | 20h11

O maior rio da América do Norte alcançou uma profundidade de 17,79 metros em Natchez na tarde de quarta-feira, segundo o Serviço Meteorológico Nacional, superando assim o recorde de 17,69 metros em 1937. A expectativa é de que ele chegue ao maior nível, de 19,5 metros, em 21 de maio.

O Corpo de Engenheiros do Exército disse que até agora as barragens ao longo do rio estão resistindo, e que a situação está sendo monitorada.

A cheia é resultado de várias semanas de chuvas nas cabeceiras, somando-se ao degelo de um inverno particularmente propenso à neve.

Milhares de pessoas já precisaram ser retiradas das suas casas nas margens do Mississippi e de seus afluentes, e a previsão é de que 1,2 milhão de hectares de terras agrícolas sejam inundados nos Estados do Mississippi, Tennessee e Arkansas.

No Mississippi, 16 barcos-cassinos foram fechados ao longo do rio, e outros dois estão sob ameaça em Vicksburg, segundo o vice-diretor da Comissão de Jogos do Mississippi, Allen Godfrey.

Por causa disso, 13 mil empregados dos cassinos estão sem trabalhar. O fechamento deve causar um grande impacto para os governos locais e estadual, que arrecadam 19,7 milhões de dólares por mês com os cassinos instalados em barcos.

(Reportagem adicional de Tim Ghianni e Colleen Jenkins)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAMISSISSIPPIENCHENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.