60,8% dos venezuelanos considera negativa a situação do país

Pesquisa também mostra que 51% não confia em Chávez e 63,2% responsabilizam o governo por problemas

estadao.com.br,

07 de fevereiro de 2010 | 09h51

Uma pesquisa do Instituto Venezuelano de Análises de Dados (IVAD) mostra que 60,8% das pessoas avaliam como negativa a atual situação da Venezuela, segundo a edição online do jornal El Universal.

 

Do total das pessoas entrevistadas, 25% consideram que a situação do país é ruim, enquanto 16,4% acreditam que as coisas vão muito mal para a Venezuela. Os que avaliam o atual momento da Venezuela como entre regular e ruim compõem 19,4% do total.

 

Por outro lado, 1,7% dos entrevistados consideram a situação venezuelana como muito boa, 16,4% julgam o momento como bom e 23,3% opinaram por entre boa e regular.

 

Quanto à responsabilidade pelos problemas do país, 63,2% creem que seja das instâncias do governo. O governo nacional é considerado culpado por 25,5% dos entrevistados, enquanto o presidente Hugo Chávez é diretamente responsabilizado por 20,1%. Os governadores foram citados por 11,4% dos entrevistados, e os prefeitos por 6,2%.

 

Sobre as posições políticas, 36% se disseram chavistas - partidários do presidente, 33,4% se consideram não chavistas, 26,1% se colocam como independentes, 1,9% não se interessa por política e 2,6% não sabem ou não responderam.

 

Os venezuelanos também foram consultados em torno da confiança que têm ou não no presidente. Pouco mais de 51% dos entrevistados declarou ter pouca ou nenhuma confiança em Chávez, enquanto 21,6% disse ter pouca confiança no presidente, e 30% disse ter confiança nenhuma. Chávez, porém, inspira bastante confiança em 15,7% dos entrevistados, um nível razoável de confiança em 20,2%, e um pouco de confiança em 11,7%.

 

A pesquisa foi realizada com 1,200 pessoas distribuídas em todo o território venezuelano, entre os dias 16 e 28 de janeiro. Os dados foram divulgados pelo canal de notícias Globovisión.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaChávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.